Dr. Daniel apresenta projetos para beneficiar escolas municipais

Na sessão ordinária dessa quarta-feira (20), a última antes do recesso parlamentar, o presidente da casa Dr. Daniel Santos (PSDB) apresentou quatro projetos de lei, todos propondo melhorias para as escolas do município. Os textos foram encaminhados para análise das comissões pertinentes.
Um dos projetos apresentados cria o Programa de Capacitação e Treinamento em Primeiros Socorros, com o objetivo de preparar os professores da rede municipal a prestar atendimentos em casos de acidentes ou mal estar súbito dentro das escolas. Para o parlamentar, que também é médico, é “fundamental oferecer treinamento de primeiros socorros, para que haja pessoas com conhecimento e tranquilidade suficiente para organizar o atendimento e evitar procedimentos que possam causar mais dano ao acidentado”.
A “Semana de Estímulo ao Espírito Empreendedor de Crianças e Adolescentes” é o tema de outro projeto, que pretende desenvolver palestras, debates, atividades lúdicas e outras formas de divulgar os conceitos e modalidades empreendedoras. “Estimular a criança ao empreendedorismo pode fazer com que ela seja um adulto mais seguro de suas decisões e desenvolver outras características, como autovalorização, controle sobre a própria vida, liderança, autogerência, responsabilidade, aplicação de habilidades no dia a dia, motivação, comunicação e resolução de problemas”, justifica o vereador.
A “Semana de Orientação Vocacional”, outra das propostas, deverá acontecer no mês de agosto, direcionada aos alunos matriculados na etapa final do ensino fundamental (8ª / 9º ano). “Para ajudar os adolescentes nessa fase, é preciso proporcionar-lhes acompanhamento quanto à escolha profissional”, pontua Dr. Daniel.
Já o último projeto institui o Programa Intergeracional de Convivência Criança-ldoso nas escolas e creches municipais. O programa pretende promover a inclusão e a valorização dos idosos, ao mesmo tempo em que proporciona às crianças aprender a respeitar os mais velhos e também adquirir conhecimentos com a experiência deles. “O convívio com alguém diferente de nós faz com que desenvolvamos ferramentas para resolvermos problemas futuros. Isto significa abertura para o diálogo, para o diferente, mais solidariedade e ampliação de mundo”, defende o parlamentar.

Data da Matéria: 20/06/2018 18:28